Atividade dos alunos do 1º ano.

Uma das atividades realizadas com bastante frequência nas salas de 1° ano é a escrita espontânea, em que o aluno tem a oportunidade de expor o que pensa e sabe em relação à escrita.

A criança passa por etapas no processo de elaboração da escrita. Paulatinamente, através de referências significativas, estímulos e intervenções adequadas do professor, vai avançando em suas hipóteses, até chegar à escrita convencional.

Cada criança tem seu ritmo, cada um pensa de uma forma em relação à escrita, e por isso as intervenções são realizadas de maneiras diferentes e adequadas para cada criança.

Os alunos já sabem: nesse momento de escrita, não precisam olhar a atividade do colega, e sim sentir-se à vontade para mostrarem tudo o que sabem a respeito do mundo da escrita. 

Alguns alunos que já se apropriaram da escrita; às vezes têm dúvidas quanto à ortografia, que, quando questionadas, são informadas imediatamente.

Se alguém pergunta como deve escrever determinada palavra, a pergunta é devolvida: como você acha que escreve?

“Prô, lobisomem é com z ou s?”
Maria Eduarda Garcia

“Ah, eu sei como usa o alfabeto móvel, nós já fizemos atividades com ele, eu lembro.”
Beatriz Leonardi

“Oba! Vamos fazer uma escrita do terror!”
João Ricardo Nunes

“Devo escrever pedra ou rocha?”
Guilherme Biava

“Fica mais fácil e bonito escrever com essas letras!”
Maria Fernanda Leme

“Eu consegui escrever SAPO!”
Caio Afonso

“Eu quero escrever um bilhão de palavras!”
Marcella Giorgetti

“É cabeça de osso ou caveira?
Camila Marchi

“Eu vou escrever tudo porque gostei muito desses personagens. Eles não têm cara de mau.”
Lucas Prado

Nos tempos extras e também em casa, o manuseio de letras móveis auxilia a criança na elaboração da escrita, já que tem a oportunidade de brincar com as letrinhas.

Elogiar e incentivar cada conquista da criança traz segurança para que se arrisque e nos mostra todo saber que possui sobre o fascinante mundo da alfabetização.

 

Professoras Carla, Cristiane e Danielle.